Prefeitura municipal de Monte Belo A+  
A-  
A 
Buscar no site:

*REGISTRO DE MORTE POR RAIVA HUMANA NO BRASIL DEPOIS DE 31 ANOS*



Em 25/06/2018 - *REGISTRO DE MORTE POR RAIVA HUMANA NO BRASIL DEPOIS DE 31 ANOS*

Paraná registrou uma morte por raiva humana depois de 31 anos, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). O homem, de 24 anos, contraiu a doença no início de janeiro deste ano enquanto dormia por mordida de morcego na área rural de Ubatuba (SP), segundo a pasta (Por G1 PR, Curitiba, 20/06/2018).
“Desde 1987 não registrávamos casos e mortes por raiva humana”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi. Segundo ele, é importante que qualquer acidente com morcegos ou animais domésticos demandam a busca imediata de atendimento para evitar o agravamento.
*O que é a raiva humana?* :
A raiva humana é uma doença infecciosa causada por um vírus que afeta o sistema nervoso, de acordo com a Sesa. A transmissão da raiva humana ocorre através do contato de um mamífero infectado com o homem. “Se o tratamento for realizado em tempo, a possibilidade de a pessoa desenvolver a doença é mínima”, diz a superintendente de Vigilância em Saúde do Paraná, Júlia Cordelline. A raiva é uma doença grave e pode levar à morte em quase 100% dos casos. Os principais sintomas em humanos são: coceira, dor de cabeça e coma.
Nos animais, pode haver muita salivação, mudança de comportamento (que deve ser observado por dez dias após a mordida), fuga ou morte. Caso o animal seja desconhecido, é preciso se vacinar. Se tiver com a dose em dia, apenas observe os sintomas e, caso haja alguma mudança, procure um médico ou veterinário.
Segundo a infectologista Rosana Richtmann, os dentes do gato são mais afiados e podem, além de raiva, transmitir tétano e outras bactérias. Se os cortes forem pequenos, não se devem fazer pontos, para evitar complicações.
*Orientações à população ao encontrar morcegos:*
Evite tocar em qualquer morcego, vivo ou morto;
Os morcegos são animais de hábitos noturnos. Quando encontrados caídos ou voando de dia, podem estar doentes, com o vírus da raiva;
Ao encontrar um morcego nessas condições, ou mesmo morto, avise o serviço de saúde do seu município;
O contato direto com morcegos por toque, arranhões ou mordidas é grave. Caso isso aconteça, procure a unidade de saúde mais próxima e o serviço de Vigilância em Saúde do Município;
*Mantenha seus animais de estimação, cães e gatos, com a vacina da raiva em dia.*
No caso de sofrer agressão (mordedura, lambedura ou arranhões):
Lave o ferimento imediatamente com água corrente e sabão;
Procure rapidamente uma unidade de saúde;
Faça o tratamento indicado sem faltar às vacinações.
A maioria dos acidentes acontece pela mordedura de cães, gatos ou contato com morcegos. Em caso de mordida de cachorro ou gato, o Ministério da Saúde recomenda que as pessoas procurem logo o hospital da sua cidade e após o posto de saúde para tomar a vacina contra a raiva. São aplicadas até cinco doses, dependendo do caso.
Veterinários e estudantes de zootecnia devem tomar a dose da vacina contra a raiva de forma preventiva nos postos, de acordo com o ministério. São três doses para os profissionais: a segunda é aplicada uma semana após a primeira, e a terceira três semanas depois da segunda.
*Em breve passaremos as datas da CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA em Monte Belo - MG.*