Prefeitura municipal de Monte Belo A+  
A-  
A 
Buscar no site:

Câmeras em Monte Belo - Sistema implantado está reduzindo criminalidade



Em 21/07/2016 - Câmeras em Monte Belo - Sistema implantado está reduzindo criminalidade

Na contramão do aumento da criminalidade na região e em todo o país, a cidade de Monte Belo vem colhendo os frutos da implantação de um sistema de monitoramento por câmeras. A ação aconteceu há menos de um ano através de iniciativa do Conselho Municipal de Segurança Pública (CONSEP). O advogado e presidente Dr. Júlio César Bonelli prestou maiores esclarecimentos a respeito do projeto, inclusive confirmando o apoio para implantação em Muzambinho e outras cidades da região.

INICIATIVA POPULAR - A implantação do projeto teve a coordenação do CONSEP, contando com o apoio de comerciantes e comunidade local, sem qualquer participação de órgãos governamentais ou políticos. A Associação Comercial acolheu a proposta do CONSEP e contribuiu de forma significativa na aquisição dos equipamentos. “A participação da Associação Comercial e do comércio foi fundamental na conquista dos recursos necessários para a realização do projeto”, valorizou o advogado. O investimento inicial foi da ordem de R$ 40 mil.

Considerado pioneiro na região, o projeto vem apresentando bons frutos, sendo registrada significativa redução no índice de criminalidade do município. Ao mesmo tempo, vem avançando e mais recentemente foi estabelecida parceria com uma empresa privada. Através desta, o CONSEP participa com as câmeras de monitoramento e a empresa com veículos e motos para patrulhamento 24 horas.

MONITORAMENTO - A situação de monitoramento ocorre em toda área central/comercial de Monte Belo, bem como o Distrito de Juréia. A intenção é estender este benefício ao Distrito de Santa Cruz da Aparecida e bairro Posses da Serra, localidade com grande densidade populacional e carência na área de segurança pública. Para comprovar a insegurança na zona rural, basta observar a grande quantidade de furtos de café nas últimas semanas. O atendimento da zona rural enfrenta dificuldade pela falta de efetivo policial e estrutura das polícias.

As imagens do monitoramento no centro da cidade são transmitidas simultaneamente para o Quartel da Polícia Militar e para uma empresa conveniada. A empresa recebe as imagens das câmeras do CONSEP e das câmaras que ela própria instala em estabelecimentos particulares. A empresa tem sistema de monitoramento por câmeras, sistema de alarme e sistema de patrulhamento por vigilantes com viaturas da equipe de segurança e motos que prestam o mesmo serviço. Portanto, a tendência natural é que o sistema de monitoramento se estenda para toda a cidade. Com mais dez ou quinze câmeras será possível abranger os pontos mais críticos, principalmente as vias de acesso às estradas vicinais.

QUALIDADE - As câmeras de monitoramento proporcionam altíssima qualidade de imagem. Como exemplo, Dr. Júlio César garante que uma câmera instalada na Igreja Matriz (Monte Belo) consegue identificar a placa de um veículo nas proximidades do Banco do Brasil. As imagens ficam gravadas pelo período de trinta dias e à disposição das autoridades. Além disso, a partir dos próximos dias, o policial dentro de um viatura parada na cidade de Monte Belo e utilizando um tablet poderá movimentar a câmera no Distrito de Juréia (a 5 km) e averiguar o ambiente num ângulo de 360 graus.

Segundo o presidente do CONSEP, as autoridades de Monte Belo tem utilizado deste benefício. Ou seja, as imagens da câmeras de segurança estão sendo aproveitadas, tanto na questão preventiva, quanto na forma repressiva aos crimes cometidos. Com isso, contribuindo de forma significativa para a redução do índice de criminalidade no município.

ATUAÇÃO DO CONSEP - Além da implantação do sistema de câmeras, o Conselho Municipal de Segurança Pública tem trabalhado de forma decisiva no sentido do aumento do efetivo da Polícia Militar e aquisição de viaturas. Atuação junto aos agentes públicos que representam a cidade vislumbra a conquista de uma viatura policial. Mesmo reconhecendo o empenho da PM local, a liderança ressalta que o efetivo policial no município é muito reduzido.

O CONSEP também atua na manutenção e reforma das viaturas policiais, arcando com as contas do telefone 190. Ou seja, atuando de forma decisiva na área de segurança pública do município.

VIABILIDADE EM MUZAMBINHO - O presidente do CONSEP de Monte Belo contou que questionou junto à empresa conveniada sobre a viabilidade de implantação do projeto em Muzambinho e custos para o monitoramento da área central da cidade. Segundo o representante da empresa, a implantação no município tem um custo estimado em R$ 100 mil. Citando o exemplo em Monte Belo, o advogado afirmou que a grande “sensação de segurança” por parte da população. Assim, colocou o projeto de Monte Belo à disposição das lideranças de Muzambinho.

CADEIA DESATIVADA - Dr. Júlio César Bonelli também falou sobre a desativação da cadeia pública de Monte Belo foi efetivada no dia 21/07, com a transferência dos 25 presos para a prisão de Botelhos. O advogado confirmou a tendência da SUAPI (Subsecretaria de Administração Prisional) no sentido de construção de grandes presídios. A intenção seria fechar, até o final do ano, todas as cadeias que abrigam até 25 presos. Com a saída da cadeia do município, o presidente do CONSEP acredita que a PM terá melhores condições de patrulhamento ostensivo e cuidar de questões administrativas.

FAZENDAS PROTEGIDAS - O CONSEP de Monte Belo também está tentando comprar o mapeamento da zona rural. No sistema de Rede de Fazendas Protegidas, a Polícia Militar utiliza um GPS para o rápido deslocamento até a propriedade que fez o acionamento e que sofreu algum tipo de crime. O projeto já acontece em algumas cidades da região.

Fonte: A Folha Reginal - Ed. 1306